IJI: Quando um jogo independente ultrapassa barreiras

Quando descobri Iji, a notícia já era velha. Imaginei que muitos já conheciam e que eu estava ficando para trás nisso. No entanto, foi com certo prazer que descobri que esse é uma daquelas jóias raras dos jogos independentes, que passam quase desapercebidas pela pilha de terríveis títulos independentes lançados todos os anos. Acredito que o trailer fala mais do que eu poderia dizer aqui:

Iji foi lançado em 2008, pelo meu xará sueco, Daniel Remar, e foi criado usando a ótima ferramenta para criação de jogos chamada Game Maker (tem versão para Mac, aliás).

A história trata de uma menina que sobrevive ao ataque alienígena que devastou toda a terra. Após acordar, nossa heroína descobre que nanomáquinas foram implantadas em seu corpo para criar uma espécie de Robocop mulher. O grande mistério fica no motivo do ataque alien, e o ponto alto da trama são essas descobertas.

Quem já jogou System Shock vai ver uma série de referências na jogabilidade e no cenário de Iji. Uma história envolvente de mistério, o protagonista acordando sozinho em território inimigo, a solidão, o seu colega se comunicando pelo rádio, etc…

Plataforma retrô em IjiO jogo de plataforma retrô esconde elementos de RPG e uma gama – bastante limitada, é verdade – de escolhas e finais diferentes. O replay é garantido pela alteração na dificuldade e em uma escolha que permeia todo o jogo: ser pacifista não é só uma opção, mas um meio de apimentar a jogatina com um nível de dificuldade diferente.

É importante mencionar, também, a imensamente gratificante trilha sonora de Iji, composta por  Chris Geehan e Dan Byrne-McCullough. Por si só, vale ouvir a trilha toda.

Caso queira saber mais sobre a ferramenta utilizada para criar o jogo, basta acessar o site da YoYo Games. Você também pode baixar o jogo diretamente aqui – sem versão para Mac, infelizmente.

Anúncios

Um pensamento sobre “IJI: Quando um jogo independente ultrapassa barreiras

  1. Pingback: Jogo indie relembra jogatina com 4 jogadores « Virtualidade Latente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s