Red Shirts, de John Scalzi: Para aficcionados e admiradores de Star Trek

Publiquei uma resenha no Audible.com hoje do livro Red Shirts, de John Scalzi. Acabei resolvendo publicar uma resenha um pouco mais completa aqui, mas a versão resumida você encontra por lá mesmo. O livro, que não tem versão traduzida para o português ainda, foi lançado em junho deste ano e é narrado, na versão em audio que ouvi, por Wil Wheaton – ator e patrono nerd.

A história acompanha o novo tripulante da Universal Union Capital Ship (UUCS) Intrepid, uma nave espacial de exploração do século 25, Andrew Dhal. Recém-formado, Dhal descobre que ele e todos os tripulantes da nave, exceto pelos oficiais de alto escalão, morrem de forma horrenda nas mais diversas situações durante suas missões universo afora. Eles são os “camisas-vermelhas”, um conhecido lugar comum popularizado pela série de televisão (e grande homenageado pelo livro) Star Trek.

Esse livro conta com um humor bastante ácido e lida com a interessante ideia de uma narrativa que brinca com a realidade e a ficção. Tem personagens interessantes e bem construídos, mesmo quando eles não são – por motivos da própria história – o que me leva a crer que nada foi colocado sem motivo na história, um ponto muito positivo. Scalzi parece minucioso em contar uma trama complexa e cheia de reviravoltas, sempre com ideias novas e instigantes.

Mais do que isso, existem hilárias situações que se assemelham aos acontecimentos de diversos episódios de qualquer uma das séries de ficção científica mais famosas, apesar de muitas referências diretas à Star Trek. Esse é um livro com um conceito muito sólido que é bem aproveitado, apesar do final ser um pouco esperado. Não que você saiba de cara o que vai acontecer, mas lá pelo último terço da história você já tem uma ideia de como vai terminar.

Poderia comparar o estilo do livro ao Guia do Mochileiro das Galáxias, visto que tem certa inspiração no mesmo material de origem, especialmente pela presença do humor, mas a escrita de Scalzi está muito aquém da de Adams. Muitas vezes, me peguei detestando os “ele disse” e “ela disse”, que nem causam tanto desconforto em um texto, mas em audio fica bem feio. Seria interessante que o autor – ou editor – tivesse modificado algumas passagens para facilitar a vida do intérprete.
Minha cena favorita é logo no início do livro, quando um personagem percebe que sua morte iminente vai trazer uma quantidade enorme de drama à vida do capitão da nave. Estabelece bem o clima pelo qual o livro vai percorrer, introduzindo um conceito chave para a trama de forma sutil.

O grande problema desse livro é o fato da escrita de Scalzi não ter nada de especial. É o tipo de livro que poderia, facilmente, virar um filme sem qualquer perda. Isso, na minha opinião, é um problema sério, pois o livro perde muitos momentos em que poderia se entregar à poética e acabou apenas se atendo aos processos de contar uma história, o que se torna bastante repetitivo. Uma pena, pois a história é muito interessante, imagino que o autor pode refinar seu texto nas próximas obras.

Não posso reclamar da performance de Wheaton, mas eu gostaria de algumas vozes diferentes, aconteceu algumas vezes de me perder em quem estava falando. No entato, em defesa do intérprete, o texto não ajudou tanto assim. Novamente, um audio-livro é outro bicho completamente diferente e precisa ser tratado de outra maneira. É um bom livro, que pode ser aproveitado pelos mais aficcionados por ficção-científica ou simples amantes de uma boa dose de humor nerd.

[Enfim, se gostou desse post: comente, compartilhe, dá uma “curtida”. Não dói e ajuda a divulgar meu trabalho. Obrigado!]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s