Dica Musical: trilha de Donkey Kong Country em excelentes remixes feitos pelos fãs da série

Se você curte – ou, como eu, não curte tanto assim – a série de jogos Donkey Kong Country, do Super Nintendo, tem que ouvir a trilha sonora de Eiji Kondo. Esta é talvez a mais interessante do Super Nintendo, por conter influências urbanas e culturais das regiões tropicais do mundo, com direito à bongôs e sopros muito bem colocados, com ritmos variados e empolgantes. Vale ouvir e apreciar, especialmente pelo trabalho primoroso da Overclocked Remix, uma comunidade de músicos que atraiu grandes talentos, como o cara que refez a música do Tetris com instrumentos russos (fazendo um caminho inverso à própria canção original, a Korobeiniki).

Quer baixar o album inteiro?

Enfim, vale fazer umas buscas pelos seus jogos favoritos neste site, pois têm muita produção musical bacana, independente, grátis e de qualidade.

Anúncios

Zumbis, amor, e a diferença que uma boa história faz

Diante de tantas características que um gamer pode priorizar na hora de escolher em quais jogos investir seu rico dinheirinho, a minha eterna busca é por uma boa história. O game pode ser muito divertido, ter perfeição estética, mas se a história não encaixar, é decepção na certa, unida com aquele sentimento de dinheiro e tempo jogados fora.

As empresas que desenvolvem jogos em flash descobriram o poder que boas histórias têm de conceder um diferencial a seus produtos, escapando de estilos repetitivos como o “Tower Defense”. Um exemplo é o game “I saw her standing there”, do estúdio krangGAMES e publicado pela MyPlayYard.

Munido de gráficos extremamente simples, o game apresenta a história de um homem que se apaixona a primeira vista por uma mulher, mas quando se aproxima descobre que ela é um zumbi. São cerca de 5 minutos que fazem o jogador ajudar o personagem a passar por uma série de dificuldades em busca de seu amor, mesmo sem ter a certeza que essa relação dará certo.

Se você teve um daqueles dias entediantes e desanimadores em que nada de interessante aconteceu, tire 5 minutos do seu tempo para conferir e se inspirar com o fim dessa história em I Saw Her Standing There.

[Dêem boas vindas ao Danilo Rezende, que se une ao blog para escrever sobre bons jogos, daqueles que trazem histórias e sensações diferentes, que nos fazem sair do lugar comum. Enquanto pensa nisso, porque não checa nossos perfis na barra ao lado? ]

E se a Squaresoft nunca tivesse largado a Nintendo? from 1UP.com

See on Scoop.itVirtualidade Latente

Interessante análise do mercado de jogos eletrônicos ao longo da década de 1990, onde novos modelos e ideias pareciam pipocar no console mais vendido da época: o Playstation da Sony. Também identifica (como vemos pelo título) algumas das estratégias que a Squaresoft usou na época para se estabelecer no ocidente como “casa das ideias” nos videogames.

See on www.1up.com

Braid – O grande jogo arte

See on Scoop.itVirtualidade Latente

Talvez um dos maiores jogos que podem ser considerados arte hoje em dia, Braid traz uma linguagem própria através do texto, da música e das mecânicas que existem em cada área. É como jogar um quadro abstrato enquanto lê uma poesia e se ouve música clássica. Classudo.

See on www.youtube.com