Aprendendo a jogar Dota com o Danilo

O Danilo começou um canal no YouTube essa semana que passou.

O canal é uma espécie de mega tutorial com dicas e informações pra quem quer entrar num mundo louco dos chamados e-Sports, com Defense of The Ancients: o seminal mod de Warcraft 3 que deu origem à jogos competitivos que hoje lotam eventos, como a Brasil Game Show desse ano.

Na minha opinião, começou muito bem! É articulado e sabe passar informação, o que é muito importante para quem vai entrar na carreira de YouTuber.

Anúncios

Jogo indie relembra jogatina com 4 jogadores

Dungeons of Fayte é um jogo independente feito no Game Maker, nele, você pode se  juntar com seus amigos/namorada/família para impedir “a vinda de Bonelord”. É jogo de aventura com muitos elementos de RPG simplificados, com uma progressão de personagens bem feita e um nível de desafio interessante.

Em minhas experiências com o jogo, percebi que ele é facilmente apreendido por quem nunca jogou antes. Você pode baixá-lo diretamente.

[Vídeo via o canal CaptainSquidley]

Jogo de Quinta-feira: Minecraft

Minecraft

Não, esse não é outro post sobre Dwarf Fortress. Queria falar um pouco sobre Minecraft, um dos piores melhores jogos sandbox já feitos.

De fato, chamá-lo de sandbox (caixinha de areia) chega a ser ofensivo, especialmente se você considerar uma definição mais ampla do termo. Nos videogames, eu considero qualquer jogo onde você tem a possibilidade de gerar conteúdo de sandbox. Diferente do chamado mundo aberto, a definição de sandbox até ultrapassa todos os limites em Minecraft, onde cada bloco que compõe o cenário do jogo é destrutível, podendo ser recolocado em outro lugar para construir casas, torres, masmorras, minas (era para isso que estávamos aqui, certo?), estátuas, casas-na-árvore e o que mais sua cabeça conseguir imaginar. É um conceito bastante interessante e tem um monte de méritos, mas uma coisa o diferencia do resto dos jogos do estilo: sua comunidade o sustenta.

Você imaginaria que um jogo eletrônico onde você tem uma liberdade ilimitada de criação seria divertido, certo? Que jogá-lo seria criar sua própria história, sua narrativa sem palavras, sozinho no seu quarto/sala/armário, certo? Errado. Minecraft tem um modo multi-jogadores, mas o verdadeiro modo multi-jogador é o YouTube. De repente, tornou-se regra fazer vídeos ensinando aos seus amigos da internet à criar aquele item que eles não descobriram ainda como fazer, contar histórias de sobrevivência, falar sobre suas próprias vidas enquanto jogam, discutir política, religião e futebol. Minecraft se tornou um jogo social que nenhuma rede – Facebook, Twitter ou outras – poderiam sequer imaginar em lançar. Nem o criador, Notch, pensou nisso quando estava criando os primeiros betas, isso cresceu ao longo do desenvolvimento.

De fato, sem nenhum desses fatores, Minecraft seria o jogo mais chato do mundo. Se você quiser conhecer mais, dê uma olhada no excelente canal do YouTube, Coisa de Nerd.